Jair Bolsonaro disputaria com Lula o segundo turno da eleição presidencial, segundo o Ibope
30/10/2017 09:00 em Política

AQUILES EMIR

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) seria o principal adversário do ex-presidente Lula (PT) na corrida pelo Palácio do Planalto, caso a eleição fosse hoje. É o que revela a primeira pesquisa do Ibope sobre a sucessão presidencial de 2018, publicada neste domingo pelo jornal O Globo. De acordo com a opinião de 2.002 pessoas ouvidas entre os dias 18 e 22 deste mês, em todo o país, o petista teria a preferência de 35% dos eleitores, enquanto 13% votariam no parlamentar fluminense.

De acordo com o Ibope, a terceira posição seria da ex-senadora Marina Silva (Rede), que aparece com 8% das intenções de voto, seguida pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e pelo apresentador de TV Luciano Huck (Rede Globo, sem partido), ambos com 5%.

O prefeito de São Paulo, João Doria, tem 4% e o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT), 3%. Os votos brancos e nulos somam 18%. Não sabem em quem votar ou não responderam são 5% dos eleitores consultados.

Sem Lula – Se o ex-presidente Lula não concorrer, Bolsonaro e Marina Silva abririam a campanha empatados com 15% das intenções de voto. Em seguida aparecem Luciano Huck (8%), Ciro Gomes e Geraldo Alckmin (cada um com 7%) e Doria (5%).

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, provável substituto do ex-presidente na disputa, ficaria com apenas 1%.Segundo o Ibope, sem Lula na disputa, 28% dos eleitores  optariam por anular o voto ou votar em branco. Outros 6% não sabem ou não responderam.

Já na pesquisa espontânea, em que o eleitor fala em quem pretende votar, Lula também lidera, com 26%. Ele é seguido por Bolsonaro, com 9%, e Marina, com 2%.

Alckmin, Doria, Ciro, Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB) são mencionados, cada um, com 1%.

Apesar de estar em plena campanha, com um ano de antecedência da eleição, o ex-presidente Lula ainda depende da Justiça para saber se poderá ou não ser candidato. Condenado em primeira instância, seu julgamento no Tribunal Regional Federal (TRF) deve ocorrer ainda no próximo ano. Se condenado na segunda instância, fica inelegível.

O ex-presidente ainda é réu em outras seis ações penais, que tramitam na Justiça Federal no Paraná e no Distrito Federal.

Pesquisa – Em pesquisa do Datafolha, publicada em setembro, Lula teria 36% contra 16% de Bolsonaro em uma simulação que traz Alckmin como candidato tucano. Já quando Doria é o postulante do PSDB, o ex-presidente fica com 35% e o parlamentar, com 17%. A diferença fica por conta da performance de Marina, que tem 14% quando Alckmin está na disputa, e 13% quando Doria é o concorrente.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!